É um leão ou um urso? Não, é o chow chow!

É um leão ou um urso? Não, é o chow chow!

Famoso por sua língua azul e pela juba que lembra a de um leão, o chow chow é uma das raças mais exóticas do mundo. Leal e reservado, ele costuma ser um cão de um dono só, e uma vez que o elege, é para a vida toda. Mas, se você não souber impor sua autoridade, ele vai achar que é o dono da matilha.

De origem chinesa, o chow chow é considerada uma das raças de cães mais antigas do mundo, uma das primeiras originadas do lobo cinzento. Os chineses criaram a lenda de que, quando Deus pintava o céu e suas estrelas, teria deixado cair alguns pingos de tinta azul no chão, o ancestral do chow chow teria lambido essas gotas e se tornado o primeiro cachorro de língua azul.

 

Mas a explicação científica é, provavelmente, de uma herança genética dos lobos, que ocorre devido a um depósito extra de melanina no órgão, que torna sua coloração azulada ou arroxeada – por isso também é conhecido como cachorro da língua roxa -, mas quando filhote, o chow chow apresenta língua rosa, até as 8 semanas, então não estranhe.

 

 

Temperamento

Reservados, distantes, não muito fãs de carinhos, independentes e teimosos são alguns dos adjetivos que apenas começam a descrever a personalidade do chow chow. Embora seu pelo fofo seja bastante convidativo, eles não gostam muito de ser provocados nem agarrados por crianças e estranhos.

 

É uma raça muito inteligente, sendo facilmente adestrável, mas tem espírito de gato. Portanto, não espere ver aquela agitação e adoração quando chegar em casa. O chow chow também não tolera castigos físicos, pois espera ser tratado com dignidade e respeito e vai retornar o tratamento na mesma medida – se achar que você é digno dele.

Publicidade

 

História

Os registros mais antigos encontrados sobre a raça chow chow figuram entre as esculturas e cerâmicas da Dinastia Han, que governou a China entre 206 a.C e 22 d.C. Mas alguns historiadores acreditam que sua ancestralidade possa ser ainda mais antiga, originária da Mongólia e da Sibéria e, posteriormente, levada para a China.

 

Embora algumas especulações indiquem que o chow chow seria o resultado do cruzamento entre o mastim tibetano e o spitz, sua ancestralidade ainda é considerada um mistério. Na China do século VII, os chow chow eram úteis em várias atividades, como cão de guarda e de tração, uso mais frequentemente adotado pelos camponeses daquela época. Outro emprego comum era como cachorros de briga, nas práticas de rinhas.

 

Foi por meio do comércio entre a China e a Inglaterra, no século XIX, que o chow chow foi trazido para o Ocidente, trazidos por navegantes chineses. Em terras europeias, ele atraiu a atenção de muita gente por sua aparência peculiar e, por volta de 1880, passou a figurar nos zoológicos londrinos, com direito à visitação da rainha Vitória. Na Inglaterra, a raça passou por uma série de modificações para ficar maior e mais musculosa. Sua primeira aparição nos EUA se deu em 1890 e o American Kennel Club (AKC) o reconheceu em 1903.

 

Quer conhecer mais sobre outras raças? Continue nos acompanhando por aqui e nas redes sociais do e-animals!

Compartilhe:
21 de novembro de 2019 / por / em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *