Já usado em bebês, o âmbar báltico vira moda entre os pets

Já usado em bebês, o âmbar báltico vira moda entre os pets

As medicinas alternativas para animais de estimação estão cada vez mais em alta. A moda da vez é o âmbar báltico, que em forma de colar é muito usado em bebês, tem sido uma opção para tutores que não querem utilizar produtos antipulgas em cães e gatos. Mas será que a pedra substitui o tratamento convencional antipulgas e carrapatos?

O âmbar báltico é um composto natural que funciona como repelente aromático e eletroestático. Quando o âmbar entra em contato com o pelo e pele do animal ele causa atrito, liberando um cheiro que repele pulgas e carrapatos. Além disso, ainda em atrito o âmbar também produz um campo eletroestático, que não deixa esses parasitas chegarem perto do pet.

Todos esses benefícios também vêm acompanhados das propriedades medicinais, já que o âmbar é anti-inflamatório, aliviando a dor, estresse e aumentando a imunidade. Mas, mesmo assim, ele não substitui o tratamento veterinário convencional para pulgas, carrapatos e outros problemas.

 

 

Nenhum tipo de ação como essa substitui uma ação química, medicamentosa em relação ao controle de ectoparasita. Mesmo assim, é importante estudar o produto para comprovar sua eficácia, porém também é preciso ficar alerta para os problemas físicos que o colar pode causar, assim como qualquer outro objeto com peças pequenas. O colar de âmbar são pedras e caso essas pedras se soltem – arrebentem ou o animal bata com a pata, podem ficar espalhadas pela casa ou mesmo o pet ingerir, causando problemas para o animal.

Como exala um cheiro típico, o âmbar também pode causar certo desconforto ao amigo peludo, já que o olfato deles é muito mais sensível do que o nosso. Portanto, é sempre importante pesquisar, junto do veterinário de confiança, a utilidade de certos compostos e produtos.

Publicidade

Mesmo assim, se o tutor optar por utilizar o colar, não existem contraindicações além das citadas acima. O mais importante é não substituir remédios receitados por um profissional que tem a eficácia comprovada em laboratório.

 

Curtiu as dicas? Continue nos seguindo aqui e nas redes sociais do e-animals!

Compartilhe:
28 de novembro de 2019 / por / em ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *