Obesidade felina

Obesidade felina

Segundo o veterinário Jorge Morais, especialista em neurocirurgia e ortopedia da Animal Place, a obesidade em gatos é uma epidemia que pode causar sérios problemas de saúde nos bichanos. Entre as principais causas da obesidade estão o descontrole alimentar, dietas muito calóricas e o sedentarismo. Ter uma alimentação balanceada e manter o gato ativo são formas eficientes de evitar que eles engordem. Confira, abaixo, a entrevista.

1 – Como descobrir que um gato está obeso?

É visível, mas muitos tutores ainda acham fofinho o pet gordinho. Então, quando me perguntam o que fazer, eu digo que é preciso olhar com outros olhos e dar atenção à alimentação do pet. Recomendo ler com cuidado os rótulos dos alimentos, evitar de oferecer guloseimas e petiscos e buscar alimentos balanceados, com redução de calorias. Na dúvida, peça a orientação do veterinário para escolher.

 

2 – Quais são os principais motivos que causam a obesidade felina?

Hoje a obesidade em cães e gatos é considerada uma epidemia. A principal causa é o descontrole alimentar, muitos tutores oferecem dietas calóricas, alimentação à vontade, essas atitudes associadas ao sedentarismo, disfunções hormonais resultam no excesso de peso corporal.

 

3 – Alimentação inadequada é a principal delas? Explique.

Sim, é preciso ficar atento a alimentação. O animal, na maioria dos casos, começa a emagrecer com a introdução de ração de baixa caloria, que faz com que tenham saciedade e não retenham peso.

 

 

 

4 – Ter pouco espaço e estímulo para o gato se movimentar e brincar também podem colaborar com a obesidade felina?

Estimulá-los a se exercitarem é fundamental e o recomendado é fazer uso de brinquedos interativos, como arranhadores, ou criar prateleiras com diferenças de altura, para que eles possam se movimentar, mesmo que a casa não tenha muito espaço.

Publicidade

 

5 – Quais são os principais problemas de saúde causados pela obesidade felina?

Os gatos acima do peso podem ter sérios problemas nas articulações e na coluna, além de infiltração de gordura no fígado. A obesidade também pode abreviar a vida dos pets, sendo precursora de diversas doenças como AVC, dermatites e diabetes, além de interferir na qualidade de vida, causando, dificuldade de locomoção e intolerância ao calor, por exemplo. Os animais obesos costumam sofrer mais com as altas temperaturas. Além disso, aumenta-se o risco anestésico quando o animal está acima do peso.

 

6 – Gatos com mais idade tendem a engordar? Como evitar que isso aconteça?

Pets mais velhos tendem a ganhar peso por contas de disfunções hormonais, típicas da idade. A melhor forma de prevenir ou corrigir esse problema é manter um acompanhamento profissional. O veterinário poderá avaliar o quadro e descobrir as causas para orientar sobre a melhor conduta e dieta.

 

7 – A obesidade em gatos pode estar relacionada a outras doenças? Explique.

Sim, o problema pode ter origem psicológica ou hormonal. Por isso é muito importante a orientação de um veterinário, além de um check-up, para identificar as causas e se necessário, associar medicamentos para diminuir a ansiedade, aumentar o metabolismo, controlar colesterol, triglicérides e queimar gorduras. Existem programas dentro da fisioterapia que também podem ser explorados nesse caso, com exercícios que favorecem a perda de peso e melhoram a qualidade de vida do animal.

 

Gostou das dicas? Continue nos seguindo aqui e nas redes sociais.

Compartilhe:
6 de novembro de 2019 / por / em ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *